Startup oferece próteses 100% brasileiras e sustentáveis

/, Sustentabilidade/Startup oferece próteses 100% brasileiras e sustentáveis

Crédito de Imagem: Reprodução

 

Em 2009, Lucas Starsburg e Eduardo Trierweiller eram estudantes de um curso técnico em mecânica na Fundação Liberato, no Rio Grande do Sul, quando observaram um homem amputado na rua, amparado apenas por uma muleta, enquanto se alimentava com dificuldade.

O encontro deu margem para ideias que formatariam o surgimento da Revo, uma fabricante brasileira de próteses ortopédicas produzidas com materiais sustentáveis a um custo mais baixo do que o das próteses convencionais. Hoje, a empresa é administrada por Lucas.

As peças produzidas pela Revo permitem que o usuário desmonte a prótese sozinho para limpar, e troque as peças com problemas após a vida útil de cada uma, sem precisar de uma prótese nova.  O objetivo da Revo é oferecer o produto entre 30% e 40% mais barato que a concorrência internacional e com crédito facilitado.

Um dos obstáculos enfrentados é em relação à certificação das peças. O Brasil sempre importou as próteses e, por consequência, aceitava as certificações internacionais. Inciativas como a da Revo surgiram nos últimos anos e as normas para elas também.

O primeiro protótipo das próteses foi produzido com garrafas PET e rendeu alguns prêmios, como os da Braskem e do Massachusetts Institute of Technology (MIT). Esse protótipo suportava 400 quilos.

Só no Rio de Janeiro, há cerca de 12.5 mil pessoas aguardando uma próteses no Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Razões para Acreditar

2019-06-29T10:17:46+00:00