Prêmio Alimentação em Foco 2020

/, Prêmio, Sustentabilidade/Prêmio Alimentação em Foco 2020

Projetos de estudantes relacionados com a alimentação desde a produção no campo até a oferta e consumo de alimentos adequados para uma alimentação segura e sustentável podem concorrer ao Prêmio Alimentação em Foco 2020, promovido pela Fundação Cargill em parceria com a Enactus Brasil. As inscrições vão até 13 de setembro.

A iniciativa ocorre todos os anos e é exclusiva para os times inscritos na Enactus Brasil. Em sua quinta edição, serão selecionados 15 projetos para receber apoio financeiro e mentoria destinado no pleno desenvolvimento.

No final do desenvolvimento dos projetos, serão escolhidos os cinco projetos finalistas para finalmente, após avaliação da equipe da Fundação Cargill, chegar aos dois projetos que se destacarem por se apoiar com excelência nos critérios social, financeiro e ambiental. O anuncio dos vencedores será feito durante o Evento Nacional Enactus Brasil, que acontecerá em julho de 2020. Os prêmios serão de R$ 7 mil e R$ 5 mil para o primeiro e segundo colocados, respectivamente.

Na edição desse ano, a Fundação Cargill contemplou os estudantes da Universidades Federal de Viçosa, campus Rio Paranaíba (MG) e da Universidade Federal do Pará, por seus projetos. Conheça os projetos:

Projeto Q (UFV CRP, Rio Paranaíba-MG) – O Projeto Q busca o reconhecimento socioeconômico dos produtores de Queijo Minas Artesanal da microrregião de Patos de Minas, por meio da adequação ao selo IMA. Com treinamentos em gestão, segurança alimentar e vendas, a iniciativa permite uma ampliação do mercado consumidor e maior valor agregado ao produto final. Atualmente, a equipe já criou 6 novos produtos, reduzindo 15,8% das vendas por atravessadores e um aumento de 46,3% do preço de venda, além de terem produzido o primeiro festival de queijo.

Fiero (UFPA, Belém-PA) – O Fiero é um negócio social que visa reduzir o desperdício de alimentos nas feiras de Belém, por meio do desenvolvimento e venda de produtos feitos a partir de hortaliças, frutas e legumes atualmente descartados por critérios estéticos, porém ainda ideais para consumo. Possibilitando uma fonte de renda alternativa para a comunidade produtora em conjunto com a redução o desperdício de alimentos, foram produtos dentro dos padrões de segurança do país (com 92% de aprovação dos consumidores).

Acesse: www.alimentacaoemfoco.org.br

2019-08-26T10:55:13+00:00