Catadores podem participar de curso gratuito de marcenaria em SP

/, News, Solidariedade/Catadores podem participar de curso gratuito de marcenaria em SP

Crédito de Imagem: Pimp my Carroça

 

O curso de Princípios Básicos de Marcenaria tem o objetivo de capacitar catadores e catadoras para recuperação de materiais volumosos como sofás, cadeiras e mesas que são descartados pela população nos Ecopontos da capital paulista. As aulas da nova turma começaram agora em agosto.

As aulas são ministradas pela Fundação Instituto de Administração (FIA), na Unidade Produtiva José Bonifácio, em Itaquera, na Zona Leste de São Paulo. Serão 4 turmas com 40 catadores qualificados pelo programa, totalizando 160 profissionais em marcenaria.

As turmas são compostas por catadores avulsos e catadores de cooperativas conveniadas com a Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (AMLURB).

Alguns dos alunos participantes do curso encontram-se em situação de vulnerabilidade social. As aulas começam às 8h e terminam às 16h. Os estudantes recebem café da manhã e almoço.

Além das aulas práticas, os catadores também participam de aulas teóricas para saberem como construir e restaurar um móvel.

O curso faz parte do programa ‘Reciclar para Capacitar’, lançado em janeiro deste ano pela Prefeitura de São Paulo, através da AMLURB, para oferecer formação básica em materiais recicláveis para os indivíduos atuantes no município.

Além do curso de marcenaria, o programa já formou, desde o início do ano, 70 pessoas em Gestão de Cooperativas e mais 2.187 profissionais no curso de Formação Básica para Catadores de Materiais Recicláveis, que dá orientações sobre cuidados e maneiras de como recolher corretamente os resíduos.

Os pontos fixos de atendimento do programa oferecem suporte, assessoria técnica de contabilidade, jurídica, administrativa e de economia solidária para as cooperativas, associações e grupos de catadores. Os pontos ficam no Centro Público de Economia Solidária, localizado no Cambuci, e na Unidade Produtiva José Bonifácio, em Itaquera.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Observatorio3Setor

2019-08-14T13:26:08+00:00